Seguidores

quarta-feira, 26 de abril de 2017

EU TRISTE

Fica triste meu coração,quando sou obrigada a conviver com a intolerância e ausência de solidariedade. Quando pessoas ao meu redor tornam-se irascíveis e pouco benevolentes.
Quando a conversa é substituída pelo ombro solto,o bater de portas,a boca torta e o olho virado. São essas coisas que me fazem mal.
Recolho-me em silencio triste para o quarto,me perguntando por que tem que ser assim.
Não foi assim que ensinei,não foi assim que imaginei,não foi assim que planejei.
Onde foi que errei ?


                                                                                                                Maria da Penha Boselli* / 2017

MORTE E MEDO

Não é a morte que assusta,mas o medo de morrer e a doença que a precede.
Me pergunto todos os dias, por que temos que ficar doentes para morrer ?
A doença nos traz a sensação de estarmos caminhando para a morte. Ela nos ameaça, intimida e nos mantém paralisados.
Todo mundo deveria ter a chance de morrer sem adoecer,sem passar pelo padecimento da doença incurável, que judia e castiga,desafiando nossa esperança, exaurindo os familiares e minando nossa paciência fervorosa de que vamos sarar.
Seria bom se pudéssemos escolher a hora da nossa morte. Tipo assim, já vivi de tudo, já cumpri minha missão, não quero mais ficar.
Três respirações e pronto !

by…by…
Morte não precisava ser sinonimo de dor, pavor…de fios, aparelhos e instrumentálias afins, socados num ambiente fechado e saturado de  luzes artificiais.
Morte deveria trazer emoções de calma, de paz, de escolha consciente ; projeto planejado como uma viagem ( sonhada, escolhida e esperada )
Morrer deveria ser simples,fácil,indolor ; tão natural quanto o gesto de fechar um livro quando terminamos de ler a história. Simples assim.
                 
        

                            Maria da Penha Boselli* / 2017

sexta-feira, 7 de abril de 2017

ESPERANDO O DINHEIRO CHEGAR



Talvez o $$$$$$ chegue,talvez não. As possibilidades de ganhar muuuuuito dinheiro para quem não é politico,não conhece ninguém da Odebrecht,não faz parte de esquema nenhum,resume-se a : loterias,jogo do bicho,sorteio na nota paulista da prefeitura em Sampa,tele sena e outras oportunidade ( mirabolantes,distantes e pouco provaveis ) Pelo menos para mim o panorama é esse. Mudar o padrão monetário para muuuuuito melhor de uma hora para outra,sem manchar caráter e reputação,requer muuuuuita imaginação,esperança e fé. Temos que trabalhar forças ocultas benevolentes e solidárias do universo a nosso favor,atraves de uma mentalização constante e positiva ( permeado com sentimento de gratidão ) Há !...tem também o trabalho ( trampo ou lida para quem não conhece )Trabalhar muuuuito,com dedicação em projetos próprios,bem estruturados e bem planejados ( saber meta,oportunidades,tempo hábil etc...) e investimentos focados na estrela guia,sem distrações.Mas aí leva algum tempo para se modificar o padrão monetário e social. 
A questão é : de nada adianta melhorar finaceiramente e continuar um ser humano de alma tosca,sem principios e sem consideração. A humanidade evoluiu muito em tecnologia e quase nada em moralidade e espiritualidade. Com certos individuos também é assim. Tem grana e status social mas nada de humano em seu comportamento.
Entào vejamos:o Universo dá e o Universo tira.A seleção se faz de maneira lenta e imperceptível para nós presos a esse tempo linear ( que é diferente do tempo do Criador ) Um dia lá em cima ( entenda-se vidas e encarnações ) outro dia lá embaixo .E assim a faxina vai sendo feita. E a gente acumulando esperiencias e aprendizados,porque é mister evoluir. A oportunidade é para todos. Agora...se a gente puder evoluir com bastante verdinha leguminosa no colchão ( eu não disse banco tá ? ) melhor,né ? A gente evolui mas tranquilo,mais light.
 Eis aí um paradoxo...? Tem gente que diz que para evoluir não precisa $$$$$$.Então,só de pensar assim já estou excluida das sementes boas. É isso ? Na verdade o que pretendo sugerir, é que é possível sim conciliar as duas coisas,tá ? Se tu pensas diferente...sorry...Eu fico com minha teoria : evoluir rica é bem melhor !
FUI !
             Maria da Penha Boselli* / 2017


quinta-feira, 6 de abril de 2017

MESTRE CAMALEÃO



Meu réptil companheiro de zóio preto e lingua vermelha está aqui,ao meu lado olhando para mim,esperando meu proximo comportamento. Ele escuta minhas lamentações e exclamações verbais,observa minhas reações temperamentais ( de espanto,de indignação,de alegria,de satisfação etc...) Mas...permanece sempre mudo. 
O silencio desse camaleão confeccionado em tecido ( presente do meu filho ) expressa um conselho sábio e provocativo : seja como eu,ou seja : boca de siri / silencio profundo / observe sem reação/ mude de cor sempre que precisar. Para quem não faltou na aula de biologia no ginasio( mimetismo )
Preciosa regra de sobrevivencia na dimensão virtual.
Esse camaleão sabe das coisas. Ou eu começo a discordar e criticar tudo que vejo e ouço em algumas paginas do face e do google ( ai permaneço na bolha ) ou pratico mimetismo e vou me infiltrando com minhas ideias esquisitas da era de Aquário.
Companheiro fiel,sábio e silencioso. Um mestre disfarçado de camaleão.
Ora veja...ele acaba de me mostrar a língua,dizendo :
 - Menos criatura. Menos...! 


                                                           Maria da Penha Boselli* / 2017

CHUVA,CANJA E REFLEXÃO

Pensar na vida em frente a uma xícara de café quentinho de manhã,é muito bom. Enquanto o aroma da bebida entra pelo nariz,a gente vai pré visualizando mentalmente, as situações do dia,com a certeza de que tudo vai correr bem. Porque não estamos no meio da guerra,das bombas,dos ataques químicos e não estamos doente,nem com ninguém na familia doente.Então,quando acordamos nessa paz profunda,a fumaça perfumada do café é um convite á vida plena.
Mas a sopa de canja de galinha também é uma poção poderosa para momentos de introspecção e reflexão. Principalmente se vier no fim do dia,quando já passadas as horas vividas,sentamos para degustar um prato de canja quentinha,cheirosa e saborosa. Durante o engolir das colheradas,podemos estar conversando com familiares sobre o dia,ou pensando sobre nós mesmos. 
Enquanto o café nos dá ânimo para começar o dia,a canja ao anoitecer,nos regenera da energia dispendida no cotidiano da vida; e nos proporciona um momento agradável para fazer um balanço das ultimas doze horas vividas. Claro que se tiver um bom vinho acompanhando a sopa,a reflexão se torna muito mais agradável e produtiva. Para isso se faz necessário desligar-se do mundo : nada de televisão e noticiarios barulhentos e cheios de tragedias e noticias ruins. Isolar-se desse clima enquanto saboreia canja e vinho é fundamental para o sublime momento de introspecção.Do contrário a canja pode fazer mal e o vinho azedar. 
Tenho dito !
   
    
                                                                                   Maria da Penha Boselli*/ 2017

domingo, 2 de abril de 2017

FRANGO DE PADARIA

Nada como um frango de televisão com macarrão no domingo. Uma farofinha amarelinha,sequinha e muita vontade de comer. 
Domingo a gente fica com preguiça de ir pra cozinha. A criatividade também se esgota e a vontade de cozinhar brocha. Não tem guaraná ideal ? Vai coca mesmo. Ou suco,ou limonada,ou água mesmo. 
ET toma suco verde de clorofila ( é o que dizem os abduzidos,nas regressões por hipnose quando são analisados pelos ufologistas ) 
Sobremesa quando não tem nada sofisticado é mel na colher,uma ameixa preta seca,ou dedo molhado no açucar. Não me arrisco a fazer nem brigadeiro na colher. Domingo é dia de preguiça,de leseira,de fazer coisa nenhuma. Domingo é dia de ficar quieta ( nem parque,nem bicicleta,nem cinema,nem shopping,nem picirica nenhuma ) Domingo é eu com eu ( minha melhor companhia ) 
Na janta a gente chupa os ossinhos do frango ( que sobraram se não foram mastigados ). Pronto ...tá bão demais. 
Fui ! Tadinho do frango...mas fazer o que né ?

                                         Maria da Penha Boselli* / 2017